recent posts

ESTAMOS NA COPA#01,COPA DO MUNDO FIFA 2014


Copa ou Campeonato do Mundo FIFA de 2014 será a vigésima edição do evento e terá como país-anfitrião o Brasil. É a segunda vez que este torneio é realizado no país, depois da Copa do Mundo FIFA de 1950. A competição será disputada entre 12 de junho e 13 de julho  e ocorrerá pela quinta vez na América do Sul, a primeira após 36 anos já que a Argentina acolheu o evento em 1978.
O Brasil foi a última sede de Copa do Mundo escolhida através da política de rodízio de continentes implementada pela FIFA, iniciado a partir da escolha da Copa do Mundo FIFA de 2010, na África do Sul.
As seleções nacionais de 31 países avançaram através de competições de qualificação, que começaram em junho de 2011, para participar com o país anfitrião, o Brasil, no torneio final. Um total de 64 jogos devem ser jogados em doze cidades de todo o Brasil em estádios novos ou reconstruídos, sendo que o torneio começa com uma fase de grupos. Pela primeira vez em uma Copa do Mundo, os jogos vão usar tecnologia na linha do gol.
Com o país anfitrião, todas as equipes campeãs do mundo desde a primeira Copa do Mundo, em 1930 (Uruguai, Itália, Alemanha,Inglaterra, Argentina, França e Espanha) se qualificaram para esta competição. A Espanha é o atual campeão, tendo derrotado os Países Baixos por 1-0 na final da Copa do Mundo de 2010 para ganhar seu primeiro título mundial. As quatro Copas do Mundo anteriores sediadas pela América do Sul foram todas ganhas por seleções sul-americanas.

CANDIDATURA.

Em 3 de junho de 2003, a Confederação Sul-Americana de Futebol(CONMEBOL) havia anunciado que Argentina, Brasil e Colômbia se candidataram à sede do evento. Em 17 de março de 2006, as confederações da CONMEBOL votaram de forma unânime pela inscrição do Brasil como seu único candidato.
O presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse em 4 de julho de 2006 que, nesse caso, a Copa do Mundo de 2014 provavelmente seria sediada no país. Em 28 de setembro do mesmo ano, ele se encontrou com o então presidente Lula e disse que queria que o país provasse sua capacidade antes de tomar uma decisão. O dia 7 de fevereiro de 2007 seria a data final para as inscrições, porém a FIFA antecipou o prazo, tendo este acabado em 18 de dezembro de 2006. No último dia para as inscrições, a Colômbia também se candidatou a sediar a Copa de 2014; mas Joseph Blatter não apoiou a candidatura do país, e assim a Colômbia acabou por desistir de sediar o evento.
Em 30 de outubro de 2007, a FIFA ratificou o Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014. A escolha das cidades-sede ficou para o fim de 2008, mas acabou acontecendo em 31 de maio de 2009, nas Bahamas.

ELIMINATÓRIAS.

Trinta e duas seleções participarão da Copa, sendo que a brasileira não precisa disputar eliminatórias por ser a anfitriã. A distribuição das vagas pelas confederações continentais foi divulgada pelo Comitê Executivo da FIFA em março de 2011, sem alterações em relação à edição anterior. Assim continuaram treze vagas para a UEFA, cinco para a CAF, quatro para a CONMEBOL (sem incluir a vaga brasileira de anfitrião), quatro também para a AFC e três para a CONCACAF. Ademais, a repescagem intercontinental ocorreu entre uma seleção da AFC e da CONMEBOL e outra entre uma da CONCACAF e da OFC, que não possui vaga garantida direta ao mundial.

Sorteio

O sorteio de qualificação para a Copa de 2014 foi realizado no Rio de Janeiro na Marina da Glória em 30 de julho de 2011. O sorteio foi organizado pela Geo Eventos, criada pelas Organizações Globo e pelo Grupo RBS e que também cuidará do Fan Fest nas doze cidades-sedes, sob um contrato com a prefeitura carioca e o governo fluminense no valor de R$ 30 milhões, que segundo as estimativas custou 15 vezes mais que os sorteios da Copa do Mundo de 2010 (estimado em R$ 2 milhões) sendo tudo pago com dinheiro público. Como país anfitrião, o Brasil se qualifica automaticamente para o torneio.
Contou com a presença da presidente Dilma Rousseff, do presidente da FIFA, Joseph Blatter, do então presidente da CBF,Ricardo Teixeira, e de várias autoridades brasileiras e representes das diversas confederações internacionais. A cerimônia foi transmitida ao vivo para todo o mundo e teve como apresentadores o jornalista Tadeu Schmidt e a modelo e apresentadora Fernanda Lima. A estimativa dos organizadores é que 500 milhões de pessoas acompanharam o sorteio dos grupos das eliminatórias.
A cerimônia de sorteio das eliminatórias, ocorrida na cidade do Rio de Janeiro, definiu os grupos e confrontos das qualificações africana, europeia, asiática, oceânica e da CONCACAF.
  • AFC: 43 times competiram por 4 vagas diretas para a Copa e 1 vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o 5º colocado das eliminatórias sul-americanas;
  • CAF: 52 times competiram por 5 vagas diretas para a Copa;
  • CONCACAF: 35 times competiram por três vagas diretas para a Copa e 1 vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o vencedor das eliminatórias da Oceania;
  • CONMEBOL: 9 times disputaram 4 vagas diretas para a Copa e 1 vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o 5º colocado das eliminatórias asiáticas. O Brasil estava automaticamente classificado por ser o país sede;
  • OFC: 11 times competiram por uma vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o 4º colocado das eliminatórias da CONCACAF;
  • UEFA: 53 times competiram por 13 vagas diretas para a Copa.

SORTEIO.

Foi realizado em 6 de dezembro de 2013, na Costa do Sauípe, Brasil. As 32 seleções classificadas para o estágio final da Copa do Mundo foram divididas em 8 grupos (A, B, C, D, E, F, G e H) de 4 países cada e separadas nos potes de acordo com o ranking da FIFA e suas respectivas confederações. Com exceção das seleções do pote 1, previamente definidas por serem as cabeças de chave, a composição dos demais potes foi divulgada oficialmente pela FIFA a 3 de dezembro.
Pote 1 (cabeças de chave)Pote 2 (CAF e CONMEBOL)Pote 3 (AFC e CONCACAF)Pote 4 (UEFA)
Como nos torneios anteriores, a FIFA distribuiu as seleções pelos potes de acordo com a sua condição geográfica e, portanto, as equipes de uma mesma confederação não poderiam ser sorteadas para o mesmo grupo, com exceção das seleções da UEFA, onde foi permitido um máximo de duas equipes dessa confederação por grupo. Devido ao número ímpar de equipes incluídas nos potes geográficos, alguns procedimentos adicionais foram aplicadas no sorteio final para alocar as 32 seleções nos oito grupos.
O sorteio iniciou-se com a escolha da seleção da UEFA do pote 4 que seria alocada no pote 2. A seguir, foram sorteados os cabeças de chave, retirados do pote um, exceto o Brasil que é o cabeça de chave do grupo A, portanto A1. Na sequência, foi sorteado em que grupo, dentre os quatro que possuíam sul-americanos como cabeças de chave (Argentina, Brasil, Colômbia e Uruguai), ficaria a seleção europeia deslocada para o pote 2. Feito isso, foram sorteados as demais seleções do pote 2, o grupo a qual elas pertencem (B ao H) e a posição (2 a 4). A exceção foram as seleções sul-americanas (Chile e Equador) que não poderiam ficar nos grupos encabeçados por sul-americanos. Este mesmo procedimento (sorteio de uma seleção do pote, sorteio do grupo e sorteio da posição) foi realizado para os demais potes – 3 e 4 – mantendo-se o princípio de que em um grupo não poderia haver mais de uma seleção de uma confederação (as exceção foram: a seleção movida para o pote 2 – Itália, que ficou no grupo D – e os grupos que tem cabeça de chave da UEFA – grupos B, E, G e H).

SEDES.

Dezoito cidades candidataram-se para sediar as partidas da Copa, porém Maceió desistiu, restando dezessete cidades, todas capitais de estados. A FIFA limita o número de cidades-sedes entre oito e dez, entretanto, dada a dimensão continental do país sede, a organização cedeu aos pedidos da CBF e concedeu permissão para que se utilizem 12 sedes no mundial.
Após sucessivos adiamentos, finalmente no dia 31 de maio de 2009 foram anunciadas as sedes oficiais da Copa. A lista eliminou as candidaturas de Belém,Campo Grande, Florianópolis, Goiânia e Rio Branco. Dentre as 12 cidades escolhidas, cinco delas receberam também a Copa das Confederações 2013, "evento teste" para a Copa. Uma das sedes, o Recife, construiu um estádio novo para seus jogos em outra cidade da Região Metropolitana, São Lourenço da Mata.
Originalmente, o Estádio do Morumbi em São Paulo estava no projeto, mas por incompatibilidade financeira do projeto, a FIFA retirou o estádio como uma das sedes. O comitê organizador da copa em São Paulo estudava a construção de um novo estádio em Pirituba, zona noroeste da cidade de São Paulo, mas esta opção foi descartada devido ao tempo insuficiente, então o comitê organizador da Copa juntamente com a Prefeitura e o Governo de São Paulo decidiram que o estádio sede em São Paulo será o novo estádio do Corinthians em Itaquera. Posteriormente, Salvador anunciou estar na disputa para abrigar o jogo de abertura do evento, além de Brasília e Belo Horizonte.
Em 20 de outubro de 2011, enfim, a FIFA anunciou oficialmente que o estádio de São Paulo seria o palco da abertura do Mundial de 2014. Também conhecido como Itaquerão, o nome oficial do estádio é Arena Corinthians, embora na Copa será referido pela FIFA como Arena de São Paulo.
O primeiro estádio a ficar pronto para a Copa do Mundo foi o Castelão, em Fortaleza, sendo reinaugurado em 16 de dezembro de 2012. Em seguida foi entregue o Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, em 21 de dezembro de 2012. No dia 5 de abril de 2013, foi a vez da Arena Fonte Nova, em Salvador, ser reinaugurada, seguida pelo Maracanã, no Rio de Janeiro, em 27 de abril, e pelo Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, em Brasília, em 18 de maio. Finalmente, em 20 de maio de 2013, foi inaugurada a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Os seis primeiros estádios entregues foram palco da Copa das Confederações FIFA de 2013. Nas cerimônias de reabertura desses estádios estiveram presentes diversas autoridades governamentais, entre elas a presidente Dilma Rousseff. Em maio de 2014, três dos estádios se encontravam incompletos: a Arena de São Paulo, entregue para a FIFA ainda em obras; a Arena da Baixada, que teve sua data de entrega postergada após uma greve dos operários; e a Arena Pantanal, usada em um jogo inaugural com apenas metade das cadeiras instalada.

FASE DE GRUPOS.

Em 28 de junho de 2012, o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke anunciou em reunião com Conselho Organizador Local (COL), a FIFA e o governo brasileiro em Brasília, que a o sorteio dos grupos da Copa do Mundo seria feito no resort da Costa do Sauipe em Mata de São João no litoral norte da Bahia em 6 de dezembro de 2013.Os 32 times classificados foram distribuídos em quatro potes. No pote 1, dos cabeças de chave, estiveram o Brasil e as sete equipes mais elevadas no Ranking Mundial da FIFA em outubro de 2013 (evitando dar uma vantagem aos que ainda jogariam as eliminatórias em novembro).
A cerimônia foi realizada em 6 de dezembro e começou com a homenagem ao ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, sendo exibido um rápido vídeo com imagens de Mandela na Copa de 2010 e, depois, foi respeitado um minuto de silêncio.
A presidente Dilma Rousseff, em seu discurso, enalteceu a tradição do futebol brasileiro. Citou que o país é o único a ter participado de todas as edições da Copa de Mundo e o único com cinco títulos mundiais. Citou Pelé, Ronaldo, o treinado rLuiz Felipe Scolari e o coordenador Carlos Alberto Parreira, porém cometeu alguns deslizes ao afirmar que seria a primeira edição com a participação de todos os ex-campeões (o que aconteceu nas edições de 2010 — com os sete campeões até então — em 1986 e em 1990; nesta edição teremos a participação de oito campeões, esse sim fato inédito) e "rebaixou" Parreira a auxiliar de Felipão.
Cquote1.svgEssa será a Copa das Copas, uma Copa para ninguém esquecer. Os visitantes terão a oportunidade de conhecer o Brasil, um país multicultural e empreendedor. Um Brasil que enfrentou o desafio de acabar com a miséria e criar oportunidades para todos. Será uma grande Copa. (...) Temos uma nova seleção forte, cheia de novos craques geniais. Tenho muita razão para estar otimista, como torcedora, com a Seleção.Cquote2.svg
— A presidente Dilma Rousseff nos seu discurso.
A seguir, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, endossou o discurso nacionalista de Dilma e falou que já era momento da Copa voltar ao Brasil (fato ocorrido na edição de 1950).
Cquote1.svgEra mais do que hora de a Copa do Mundo voltar para o Brasil, que organizou pela última (e única) vez em 1950. De lá para cá, a seleção brasileira ganhou cinco vezes. É justo com esse país multicultural, que vive muito o futebol. É muito bom voltar aqui. Por isso, vamos dar ao futebol o seu devido valor, no campo e fora dele. Nós temos lembrar que esse grande humanista (Nelson Mandela) disse que o esporte serve para conectar as pessoas. Eu quero fazer um apelo ao povo brasileiro: vamos todos juntos, porque essa Copa do Mundo é para vocês.Cquote2.svg
Joseph Blatter
Depois foi a vez dos shows de Alcione, Emicida, Vanessa da Mata, Alexandre Pires e uma apresentação da Companhia de Dança Deborah Colker.
O sorteio dos grupos foi coordenado pelo secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke. Após o sorteio, a cantora Margareth Menezes encerrou a cerimônia.

PUBLICIDADE.

logo.

O logotipo é chamado de "Inspiração" e foi criado pela agência brasileira "África". O projeto resulta de uma fotografia icônica de três mãos vitoriosas juntas levantando o Troféu da Copa do Mundo FIFA. Bem como para descrever a noção humanitária das mãos em interligação, a representação das mãos também é simbólica no amarelo e verde do Brasil, dando calorosas boas-vindas ao mundo. O logotipo foi apresentado em uma cerimônia realizada em Joanesburgo, África do Sul, em 8 de julho de 2010.
A FIFA e o COL Brasil 2014 convidaram 25 agências brasileiras para apresentar projetos para o emblema oficial do torneio de 2014 e a tarefa de escolher o vencedor foi delegada a um grupo de juízes composto pelo presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, o secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, a supermodelo Gisele Bündchen, o arquiteto Oscar Niemeyer, o escritor Paulo Coelho, a cantora Ivete Sangalo e o designer Hans Donner.
A comunidade brasileira de designers reagiu com duras críticas à identidade visual escolhida. Segundo Alexandre Wollner, um dos precursores do design moderno brasileiro e um dos maiores profissionais da área no país , o desenho se assemelha a uma mão cobrindo o rosto de vergonha e o processo de escolha, por um júri que excluía designers gráficos profissionais, não foi correto.

a bola.

Para definir o nome da bola oficial da Copa do Mundo FIFA de 2014, foi realizada uma votação pela internet com organização da Adidas, marca que fabrica as bolas das competições, e pelo site GloboEsporte.com. Esta é a primeira vez que o nome oficial da bola do torneio foi decido por votação. A enquete trazia três opções: "Bossa Nova", "Carnavalesca" e "Brazuca". O resultado foi anunciado em 2 de setembro num evento organizado e transmitido em rede nacional.
Brazuca foi o nome escolhido com um percentual de 77,8%, enquanto os outros nomes postulantes Bossa Nova e Carnavalesca, obtiveram 14,6% e 7,6%, respectivamente. Ao todo, foram computados 1.119.539 votos.

poster.

O pôster oficial da Copa do Mundo FIFA 2014 é a principal marca visual do evento. O desenho retrata duas pernas de jogadores disputando uma bola, que juntas formam a parte inferior do contorno do mapa do Brasil, no qual é exibida a inscrição "2014 Copa do Mundo da Fifa Brasil". Uma visão mais aproximada da mesma figura revela símbolos da fauna, flora e cultura de cada região do país, como o calçadão de Copacabana, a capoeira, o frevo, baianas, chimarrão e uma bola de futebol.
Escolhido entre diversos concorrentes, o pôster foi criado pela designer Karen Haidinger, da agência Crama. A apresentação foi realizada pelos embaixadores da Copa do Mundo de 2014, Marta, Ronaldo, Bebeto, Carlos Alberto e Amarildo (com exceção do ex-técnico e jogador Zagallo), no dia 30 de janeiro de 2013.
O simbolo foi escolhido por uma comissão julgadora formada pelo Secretario-geral da FIFA, Jérôme Valcke, pela Ministra da Cultura Marta Suplicy, pelo presidente da CBF e do Comitê Organizador Local (COL), José Maria Marin, pelo artista plástico Romero Britto, e pelos ex-jogadores Ronaldo e Bebeto, integrantes do conselho do COL.

INGRESSOS.

A FIFA prevê um total de 3 334 524 ingressos para o torneio. A maioria destes são distribuídos para grupos como parceiros comerciais, clientes, detentores de direitos de mídia e VIPs. Cerca de 1,1 milhão estão a ser vendidos ao público em geral (400.000 para residentes no Brasil apenas, 700.000 para estrangeiros e brasileiros); para cada jogo individualmente, 8% dos ingressos são reservados para os fãs de uma das seleções que irá jogar.A venda de ingressos para o público em geral foi dividida em três fases e realizada através do site da FIFA e em locais indicados em cada uma das cidades-sede do evento. Há quatro categorias de ingressos, sendo a categoria 4 apenas disponível para residentes no Brasil. Os ingressos com desconto estão disponíveis para os brasileiros com mais de 60 anos, estudantes e aqueles que recebem auxílio do programa Bolsa Família. Estes estão disponíveis por menos de 30 reais (cerca de 12 dólares), enquanto que o bilhete mais caro na venda geral é um ingresso de categoria 1, para uma vaga na final, que é vendido por 990 dólares. Além de ingressos individuais, ingressos específicos locais, que dão acesso a todos os jogos que acontecerão em uma cidade-sede (durante a fase de grupos), e ingressos de uma seleção específica, que dão acesso a todos os jogos de uma seleção escolhida durante o torneio, também estão disponíveis.
Os bilhetes de entrada foram colocados à venda no dia 20 de agosto de 2013, com 2,3 milhões de ingressos solicitados durante as primeiras 24 horas. Até o final desta primeira fase de vendas, em outubro de 2013, mais de seis milhões de pedidos foram recebidos do público em geral. Como a procura excedeu a oferta, a FIFA organizou um sorteio aleatório de distribuição de bilhetes com um total de 889.305 bilhetes a serem alocados: 71,5% deles foram vendidos para pessoas residentes no Brasil, sendo o maior número de vendas no exterior para residentes nos Estados Unidos. Com mais 220 mil bilhetes emitidos no primeiro momento, a primeira remeça da primeira fase de vendas acabou dentro de sete horas, em novembro de 2013. Após o sorteio final em dezembro de 2013, a segunda fase de venda de ingressos começou e acabou no mês seguinte, atraindo mais de 3,5 milhões de pedidos. Quaisquer bilhetes restantes foram então disponibilizados a partir de março 2014 em diante e também podem ser comprados pessoalmente em centros de venda de bilhetes da FIFA designados.

TECNOLOGIA.

Pela primeira vez em uma Copa do Mundo a arbitragem será auxiliada pela tecnologia goal-line. A Copa do Mundo anterior foi um catalisador para a decisão de adotar a tecnologia, depois que um gol da Inglaterra foi anulado injustamente em um jogo contra a Alemanha. Após o erro neste jogo, o presidente da FIFA,Joseph Blatter, disse que "seria um absurdo não reabrir o arquivo sobre a tecnologia goal-line"e, em 2012, a International Football Association Board (IFAB) aprovou seu uso. Esta é a quarta competição da FIFA a usar a tecnologia após testes bem sucedidos no Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2012, na Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2013 e na Copa das Confederações FIFA de 2013. A empresa alemã GoalControl alemã foi selecionada como a fornecedora oficial da tecnologia no torneio, em outubro de 2013.
Após testes bem sucedidos na Campeonato Mundial de Futebol Sub-20 de 2013, no Sub-17 de 2013 e na Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2013, a FIFA aprovou o uso do spray pelos árbitros, pela primeira vez em uma Copa do Mundo. O spray à base de água, que desaparece em um minuto após o uso, seria usado para marcar onde a bola deve ser colocada em uma cobrança de falta.

O MASCOTE.

A seleção do mascote da Copa do Mundo FIFA de 2014 ocorreu em março de 2012 com uma decisão da própria FIFA. Na disputa para ser mascote da Copa, estavam as seguintes opções: a Arara, o Saci Pererê, a Onça Pintada e o Tatu-bola. O tatu-bola, vencedor da disputa, foi apresentado ao público como mascote da Copa do Mundo de 2014 em 16 de setembro de 2012.
A ideia de candidatar o animal surgiu da ONG cearense Associação Caatinga. A campanha ganhou repercussão nas redes sociais e, em 29 de fevereiro de 2012, um dossiê foi entregue aos representantes do Ministério dos Esportes. O tatu-bola-da-caatinga é uma espécie endêmica do Brasil e, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), encontra-se ameaçada de extinção, com estado de conservação vulnerável.
A questão da preservação ambiental, simbolizada nos mascotes, começou a ser uma preocupação das comissões organizadoras dos torneios desde a Copa do Mundo FIFA de 2010,quando um leopardo (espécie que sofre com a caça predatória na África do Sul) batizado de Zakumi, foi o mascote da competição.
A identidade visual do mascote compõe-se do tatu-bola em amarelo, com a carapaça em azul, trajando um calção verde e uma camiseta branca na qual está grafado "Brasil 2014". Uma votação pública foi aberta para a decisão do nome. "Amijubi" (palavra formada pela fusão de amizade e júbilo), "Fuleco" (junção de futebol e ecologia) e "Zuzeco" (uma mistura de azul e ecologia) são os nomes postulantes. Com 48% dos 1,7 milhão de votos pela internet no Brasil e no mundo, "Fuleco" foi escolhido como nome oficial do mascote e anunciado em 25 de novembro de 2012. Zuzeco obteve 31% e Amijubi 21% dos votos.

MUSICA TEMA.

A organização da Copa do Mundo FIFA escolheu para o evento de 2014, através de sua parceira Sony Music, a canção "We Are One" do rapper Pitbull com participações das cantoras Jennifer Lopez e da brasileira Claudia Leite. Entre outras canções relacionadas ao evento estão "Vida", de Ricky Martin, e "La La La (Brasil 2014)", da colombiana Shakira, ambas faixas do disco oficial da Copa do Mundo.

FIGURINHAS.

Dentre os produtos oficiais alusivos a disputa da Copa do Mundo está o álbum de figurinhas. Lançado mundialmente pela editora Panini em 31 de março de 2014 na versão tradicional e outra deluxe, conta com um total de 640 cromos, sendo 40 deles em formato metalizado. Paralelamente a FIFA lançou em seu website oficial uma versão virtual do mesmo álbum.

ESTÁDIOS.

Embora os organizadores tenham originalmente estimado um custo de 1,1 bilhão de dólares, estima-se que 3,6 bilhões de dólares tenham sido gastos em obras de reforma e construção de estádios. Cinco das cidades-sede escolhidas tiveram novos locais construídos especificamente para a Copa do Mundo. O Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, foi demolido e reconstruído, sendo que os seis restantes foram renovados. O Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, que já detém o recorde de público para uma partida de final de Copa do Mundo (público de 199.854 pessoas), é o maior dos estádios e será o palco da final do torneio. A CBF originalmente destinou o jogo de abertura ao Estádio do Morumbi, em São Paulo, mas o plano foi derrubado em 2010 e substituído pela Arena Corinthians, devido a ausência de garantias financeiras para que as melhorias necessárias fossem realizadas.
O primeiro estádio totalmente novo, o Castelão, em Fortaleza, entrou em operação em janeiro de 2013. Seis dos locais foram utilizados durante a Copa das Confederações de 2013. No entanto, mais de seis estádios perderam o prazo original de 31 de dezembro de 2013, estabelecido pela FIFA, para conclusão das obras. A conclusão da nova Arena Corinthians foi prejudicada por um colapso fatal do guindaste em novembro de 2013, que destruiu parte do estádio e matou dois trabalhadores da construção civil. O progresso lento na remodelação da Arena da Baixada, em Curitiba, levou a FIFA a ameaçar tirar o estádio do torneio em janeiro de 2014, a menos que um progresso significativo fosse feito no mês seguinte; depois de ficar satisfeita com o progresso, a FIFA confirmou que Curitiba continuaria a ser uma das cidades-sede do evento.
Durante os primeiros três meses de 2014, os primeiros jogos foram encenados nos estádios de Manaus, Natal e Porto Alegre. No entanto, após uma inspeção de todos as sedes em maio 2014, o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, expressou preocupações sobre a disponibilidade de Natal, Porto Alegre e São Paulo, sendo que eventos de teste adicionais ainda precisavam ser feitos. O vice-ministro dos Esportes do Brasil, Luis Fernandes, respondeu afirmando que "não havia pânico".
Em janeiro de 2010, o governo federal do Brasil estimou que para sediar o torneio seria necessário um investimento governamental de de 11 bilhões de dólares em financiamento. Ele também anunciou incentivos fiscais para a construção e reforma dos estádios para a Copa do Mundo de 2014 e que as cidades-sede estariam isentos de IVA, todas as despesas da FIFA no Brasil também estão isentas de tributação. O governo federal destinou 3 bilhões de reais para investimentos em obras relacionadas à Copa do Mundo de 2014 e laçou um pacote de obras intitulado PAC da Copa do Mundo.
Os aeroportos no Brasil foram identificados como "o grande problema" pelo comitê organizador do torneio. Estima-se que 600 mil pessoas vão viajar de avião para o torneio, além dos três milhões de passageiros que utilizam voos para viajar entre as partidas. Algumas legislações foram aprovadas para permitir ao operador aeroportuário estatal, a Infraero, acelerar as obras em aeroportos. No entanto, uma pesquisa feita pelo governo brasileiro em 2011 previa que 10 dos 13 terminais a serem atualizados não iriam ser concluídos a tempo para o torneio. A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirmou que o governo faria "uma intervenção forte" para garantir que os aeroportos estivessem prontos, inclusive abrindo-os ao investimento privado; A gestão de três aeroportos públicos foi concedida ao setor privado em 2013 (por 10,8 bilhões de dólares).
Projetos de infraestrutura adicionais importantes vêm ocorrendo em todo o país, como sistemas rodoviários, de VLPs e de VLT, que vão ligar os aeroportos aos centros das cidades e aos estádios. Mais de 4.300 quilômetros de rodovias estavam previstos para passar por reformas.
Para hospedar o aumento da quantidade de turistas no país, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES) forneceu um orçamento de 2 bilhões de reais para modernizar e aumentar a rede hoteleira brasileira. No Rio de Janeiro, esta ampliação também é feita na expectativa para a realização dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016.
Muitas das obras que planejaram novos sistemas de monotrilho, como em Manaus e São Paulo, e do sistema de metrô de Belo Horizonte, no entanto, foram canceladas, enquanto outras não irão ser concluídas antes do torneio. Outros projetos estão a decorrer, mas apenas em uma escala reduzida. Em maio de 2014, estimou-se que apenas 36 dos 93 projetos principais planejados foram concluídos. O secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, justificou os atrasos e afirmou que "estava claro desde o início que nem todos os projetos estariam prontos ... esses projetos eram parte de um plano de governo que vai muito além da Copa do Mundo." A FIFA se comprometeu a gastar pelo menos 20 milhões de dólares em "projetos de legado" no Brasil após o torneio mundial.
Em 11 de junho de 2010, o Governo Federal lançou um programa para proteger as propostas para o trabalho na preparação da Copa de 2014 e para os Jogos Olímpicos de 2016 contra a possibilidade de fraude ou corrupção. O plano, conhecido como "Jogando Limpo", inclui uma série de orientações de conselhos para que as instituições do Governo, e também as autoridades fiscais, como também os cidadãos comuns possam identificar e denunciar tentativas de fraudes nas propostas. O programa, que foi lançado pelo Ministério da Justiça e pelo Ministério do Esporte, também tem um plano de criação de um grupo especial para manter atenção sobre as propostas para protege-las contra ameaças de fraude e também para evitar atrasos nas obras.

SEGURANÇA.

O governo brasileiro prometeu que 900 milhões de dólares serão investidos nas forças de segurança e que o torneio será "um dos eventos esportivos mais protegidos da história". O secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, prometeu que "o mais alto nível de segurança que você pode imaginar" irá operar durante a competição. Ele planeja ter um policial para cada 50 pessoas que frequentam os jogos e um para cada 80 pessoas em eventos de exibição pública em todo o país.
O investimento em medidas de segurança , tais como sistemas de reconhecimento facial e robôs não tripulados de segurança já foram feitos. Um plano de segurança integrado foi desenvolvido para obter informações a partir de fontes sobre potenciais terroristas, arruaceiros e hooligans. Um total de 150 mil profissionais de segurança pública e militares vão garantir a segurança do torneio, ao lado de outros 20 mil agentes de segurança privada.

TRANSMISSÃO.

Sony vai fornecer a tecnologia para a filmagem das partidas. As competições serão produzidas para FIFA pelo Host Broadcast Services, subsidiária da Infront Sports & Media. O diretor de TV da FIFA, Niclas Ericson, confirmou que os jogos serão filmados em tecnologia Ultra HDTV (resolução 4K). O anúncio foi feito após um teste bem sucedido da tecnologia na Copa das Confederações de 2013, sendo que o órgão regulador do esporte, a FIFA, está pronto filmar os jogos no Brasil.
O plano de câmera multilateral para os jogos inclui a cobertura através da inclusão de um sistema de cabo e uma câmera aérea (helicóptero) para todos os jogos. Um plano de até 34 câmeras tem sido proposto, com duas novas câmeras reversas (ângulo 6m - SSM) usadas principalmente para replays, elevando o número a partir das 32 usadas na Copa do Mundo FIFA de 2010.
Os direitos de transmissão - que abrangem a cobertura por televisão, rádio, internet móvel - para o torneio são vendidos para empresas de mídia em cada território individualmente e diretamente pela FIFA, ou através de empresas ou organizações licenciadas, como União Europeia de Radiodifusão, Organização de Televisão Iberoamericana, International Media Content, Dentsu e RS International Broadcasting & Sports Management. A venda desses direitos responde por cerca de 60% da renda da FIFA ao organizar uma Copa do Mundo. Para as finais da Copa do Mundo, a cobertura será ser fornecida pela HBS (Host Broadcast Services), em parceria com a Sony como fornecedora de equipamentos de produção. O Centro Internacional de Mídia será situado no Riocentro, na Barra da Tijuca, no município do Rio de Janeiro.

FIFA FAN FEST.

Devido ao grande sucesso da edição de 2010, a FIFA anunciou que iria manter os FIFA Fan Fests em cada uma das 12 cidades-sede do torneio no Brasil. As Fan Fest consistem na exibição de todos os jogos da Copa em espaços abertos, reunindo grande número de pessoas. Essas festas são realizadas em locais públicos, geralmente em pontos turísticos ou áreas importantes das cidades-sede, e em cidades selecionadas ao redor do mundo. Exemplos proeminentes são a praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, que já sediou uma Fan Fest em 2010, o Vale do Anhangabaú em São Paulo e a Esplanada dos Ministérios em Brasília, com o Congresso em segundo plano.

CRITICAS.

Os atrasos e cancelamentos de parte dos projetos previstos originalmente tem sido citado como um motivo de críticas por parte de alguns brasileiros contra o investimento de seu governo no torneio. Uma pesquisa de opinião do Datafolha dois meses antes do início do torneio, constatou que apenas 48% dos entrevistados no Brasil apoiavam o evento, uma queda do índice de aprovação, que era de 79% em 2008.Cerca de 55% dos entrevistados disseram que eles acreditavam que o evento traria mais mal do que bem para os brasileiros. O presidente da FIFA, Joseph Blatter, admitiu que "os brasileiros estão um pouco descontentes porque lhes foi prometido muito".
O ex-futebolista brasileiro Romário, agora uma figura política, criticou a manipulação dos preparativos para o mundial no país, mas disse que "as exigências da FIFA eram excessivas". Apesar de ter feito parte do comitê organizador local,Ronaldo, outro ex-futebolista brasileiro, disse que se sentia "envergonhado" sobre o estado da infraestrutura do país e afirmou "uma série de investimentos prometidos não serão entregues - apenas 30% por cento serão entregues."
Um grupo de economistas alemães opinou que é "luxo econômico" um país recentemente industrializado, como o Brasil ou a Rússia, sediar um evento esportivo deste porte. Eles sugerem pelo menos duas medidas para tornar tais eventos sustentáveis: primeiro, construir menos. E, em segundo lugar, as associações organizadoras devem participar e financiar as instalações esportivas, visto que os grandes estádios não são usados ​​mais após o evento. O efeito é especialmente desastroso se a relação dos investimentos em comparação com os ativos for tão baixa quanto no Brasil e o evento drena a maior parte do total de dinheiro gasto. Como consequência, eles temem que os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo FIFA passem a ser hospedados apenas por países com regimes autoritários.

OS IDIOTAS.

As preocupações de segurança para o torneio aumentaram desde que massivos protestos ocorreram durante a Copa das Confederações FIFA de 2013.
Em junho de 2013, irromperam no país inúmeras manifestações populares, quando centenas de milhares de pessoas saíram às ruas para contestar os aumentos nas tarifas de transporte público e a truculência das policiais militares estaduais.
Os manifestantes também citaram a quantidade de dinheiro público que está sendo investido pelo governo brasileiro na realização da Copa do Mundo, em detrimento dos serviços sociais públicos, que são considerados de má qualidade pela população.
A quatro semanas do início da Copa, movimentos sociais como a Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa (Ancop) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) foram às ruas de grandes cidades do Brasil em 15 de maio de 2014, no intitulado Dia Internacional de Lutas contra a Copa. Em São Paulo, importantes vias foram interrompidas, inclusive ao lado da Arena Corinthians.
ESTAMOS NA COPA#01,COPA DO MUNDO FIFA 2014 ESTAMOS NA COPA#01,COPA DO MUNDO FIFA 2014 Reviewed by euogibi on junho 12, 2014 Rating: 5



'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();

Ad Home




Tecnologia do Blogger.